Reforma Ortográfica – aula para download

Atenção pessoal!

1º – Clique no link a seguir para fazer o download das aulas.

 http://www.4shared.com/document/OYZldnhn/Reforma_Ortogrfica.html

Pronto! Agora boa leitura pra vocês!

Professora Carla.

Exercícios => VERBOS

Exercícios (Verbos)

1) Leia o diálogo dos personagens Quitéria e Tibério, extraído do livro “Incidente em Antares”.

 — Tibé, tens fama de valente. Vives contando bravatas, proezas em revoluções e duelos… patacoadas! No entanto tens medo de pensar na tua morte, tens horror a encarar a realidade.

Tirou os óculos, limpou-lhes as lentes com um lencinho, e depois prosseguiu:

— Que esperas mais da vida? 

Considere o termo das formas verbais presentes no trecho. 

a) Em que tempo estão as formas do primeiro e do terceiro parágrafo? Presente do Indicativo 

b) E as do segundo parágrafo? Pretérito perfeito do Indicativo 

c) Como se explica essa alteração no tempo das formas verbais?

As formas do primeiro e do terceiro parágrafos integram as falas de Quitéria (discurso direto) e fazem referência a fatos que ocorrem no próprio momento em que ela fala (presente). No segundo parágrafo, as formas verbais (do passado) são empregadas pelo narrador para relatar fatos já ocorridos. Ou seja, os fatos narrados são anteriores ao momento da narrativa. 

O trecho do poema a seguir refere-se às questões 2, 3 e 4.        

Voltas para casa. 

Depois de um dia inteiro de trabalho

voltas para casa [...]

Já é noite em teu bairro e as mocinhas

De calças compridas descerem para a porta

Após o jantar.

Os namorados vão ao cinema.

As empregadas surgem das entradas de serviço.

Caminhas na calçada escura.

Consumiste o dia numa sala fechada,

lidando com papéis e números.

Telefonastes, escrevestes,

Irritações e simpatias surgiram e desapareceram

No fluir dessas horas. E caminhas,

Agora, vazio.

Como se nada acontecera. 

De fato, nada te acontece, exceto

talvez o estranho que te pisa o pé no elevador

e se desculpa.

Desde quando

tua vida parou?

(GULLAR, 1999, p.156-157). 

2) Considere as palavras “trabalho” (verso 1), “jantar” (verso 5), “fluir” (verso 13) e “desculpa” (verso 18) e faça o que se pede.  

a) Indique a classe gramatical de “trabalho” e “desculpa”. “Trabalho”- Substantivo e “Desculpa”- verbo. 

b) Crie dois enunciados em que cada uma dessas palavras do item “a” exerça papel gramatical diferentes do que exerce no texto.

“Atualmente, eu trabalho no interior.”

“Ele sempre inventa uma desculpa para não participar das reuniões.” 

c) No texto, “jantar” e “fluir” funcionam como verbos ou como substantivos? Justifique.

Essas formas, por se apresentarem precedidas de artigo (o jantar; (n)o fluir) funcionam como substantivos. Trata-se de casos de substantivação. 

3) A primeira estrofe (versos 1 a 8) descreve uma cena em que praticamente todos os fatos ocorrem simultaneamente. 

a) Aponte as formas que exprimem fatos de ocorrência simultânea e indique em que tempo verbal elas se apresentam.

“Voltas”, “é”, “vão”, “surgem”, “caminhas” 

b) Que efeito – ou – impressão essas formas verbais procuram causar no leitor?

As formas no presente dão a impressão de que o leitor está no local da cena, vendo seu desenrolar, como se estivesse assistindo a um trecho do filme. 

c) Que fato referido na estrofe é apresentado como totalmente concluído? Em que tempo verbal apresenta-se a forma que exprime esse fato?

“Desceram” _ pretérito perfeito do indicativo. 

4)  (Unicamp/SP) A leitura atenta do poema de Mário Quintana transcrito a seguir permite que se identifiquem, de maneira clara, referências a dois momentos diferentes: o presente e o passado.

 Pesquisa 

Na gostosa penumbra da Biblioteca Municipal

leio velhos jornais

e

dos anúncios prescritos

das novidades caducas

dos poetas mortos há tanto tempo que parecem de novo estreantes

das ferocíssimas batalhas políticas do ano de 1910

– brotam como balões meus sábados azuis

as horas bebidas aos goles

(num copo azul)

e as ruas de poeira e sol onde bailam sozinhos

os meus sapatos de colegial.

 (Mário Quintana. Porta Giratória. São Paulo: Globo, 1997) 

a) Transcreva palavras e expressões do poema que remetem a esses dois momentos.

Presente: Leio, parecem brotam, bailam; passado: velhos jornais, anúncios prescritos, novidades caducas, mortos há tanto tempo, ano de 1918.

 b) Como se explica que, no poema, formas verbais no presente possam fazer referência tanto ao tempo presente quanto ao tempo passado?

“Brotam” E “Bailam” são formas de presente que transportam para o tempo atual fatos ocorridos num passado já distante. Ao ler os velhos jornais, o poeta tem a impressão de que está vivendo novamente esses fatos, como se eles acontecessem no momento da leitura.

 5) Compare estas duas frases: 

I. O pesquisador pretende estudar as plantas medicinais que existem naquela floresta.

II. O pesquisador pretende estudar as plantas medicinais que existam naquela floresta.

 Em I, o verbo em destaque está no presente do indicativo; em II, no presente do subjuntivo. Explique a diferença de sentido que essas formas estabelecem entre as duas frases.

            Pelo fato da frase I estar no indicativo, é certo que há plantas para serem estudadas na florestas. Já na frase II, não é certo que existam plantas, mas sim uma possibilidade.

Saiba mais ==> para fazer o download do arquivo click no link http://www.4shared.com/file/230414370/10085b1a/Verbos.html

PRONOME (PARTE II)

v Pronomes Relativos 

Considere essas duas orações: 

1. O caríssimo quadro Noite estrelada foi pintado por Van Gogh.

2. Van Gogh, ironicamente, morreu pobre. 

O caríssimo quadro Noite estrelada foi pintado por Van Gogh, que, ironicamente, morreu pobre. 

Pronome Relativo: aquele que retoma um substantivo (ou um outro pronome) já citado anteriormente numa oração, substituindo-o no início da oração seguinte. 

São os seguintes os pronomes relativos: 

Que o/a qual; os/as quais Onde; aonde

 

Quem Cujo(s); cuja(s) Quanto(s); quanta(s)

 Principais características e emprego dos pronomes relativos: 

A. Duplo papel dos pronomes relativos 

     Os pronomes relativos caracterizam-se pelo duplo papel que, simultaneamente, desempenham na estrutura dos enunciados: 

  • Substituem um termo antecedente;
  • Iniciam sempre uma nova oração. 

Exemplos: 

a) Revi, com grande emoção, a cidade onde nasci. 

b) Eu ainda não vi o filme de que você gostou. 

B. O pronome relativo que 

  • Esse pronome pode retomar palavras que nomeiam pessoas ou coisas. 

Exemplo: 

A jovem que chegou agora é nossa vizinha. 

  • O relativo que pode também se referir aos pronomes demostranstativos o, a, os, as. 

Exemplo:

 Conte-nos tudo o que você sabe a respeito desse assunto. 

C. O pronome relativo quem

      Esse pronome só é usado para retomar palavras que designam pessoas. 

Exemplos: 

Hoje é você quem paga a conta.

 Todos admiram a professora com quem você conversava. 

D. Os pronomes relativos cujo, cuja, cujos, cujas

            Esses relativos são usados entre dois substantivos, estabelecendo entre eles uma ideia de posse. 

Exemplos:

 a)     A estação espacial, cuja construção vem se desenvolvendo há anos, mudará a histórias das viagens ao espaço. 

(cuja construção = construção da estação espacial.)

b)    Este é o lavrador, cujo celeiro desabou com o temporal. 

(cujo celeiro = celeiro do lavrador) 

E. Os pronomes relativos onde, aonde 

            Essas duas formas sempre indicam lugar e têm empregos diferentes: 

Onde: indica “lugar em que”. 

Exemplo: Conheço a cidade onde você nasceu.

(nascer em algum lugar) 

Aonde: indica “lugar a que”.

Exemplo: Conheço a cidade aonde você irá amanhã.

(ir a algum lugar) 

Exercícios 

1) Reescreva a frase abaixo, fazendo as substituições indicadas e antepondo ao pronome relativo a preposição exigida pelo verbo a ser empregado em cada item. 

                                                           Não conheço as pessoas que você cumprimentou 

a) Troque cumprimentou por desconfia. Não conheço as pessoas de que (das quais/de quem) você desconfia. 

b) Troque cumprimentou por concorda. Não conheço as pessoas com quem você concorda. 

c) Troque cumprimentou por se refere. Não conheço as pessoas a que (às quais/a quem) você se refere. 

2) Empregando pronomes relativos e fazendo as mínimas alterações necessárias, reúna as frases de cada par em um só período. Observe a necessidade de introduzir, ou não, uma preposição antes do relativo.  

a) O prefeito exonerou dois funcionários. Os dois funcionários cobravam proprina para liberar documentos.

O prefeito exonerou dois funcionários que/os quais cobravam proprina para liberar documentos. 

b) Chegarão amanhã as encomendas. Você precisa dessas encomendas.

Chegarão amanhã as encomendas de que/das quais você precisa. 

c) Passei hoje pela praça. Na praça será montado o circo.

Passei hoje pela praça na qual/em que/ onde será montado o circo. 

d) Sou amigo do professor. As críticas desses professor irritaram a direção.

Sou amigo do professor, cujas críticas irritaram a direção. 

e) Ainda não encontraram o cachorro. O menino foi mordido pelo cachorro.

Ainda não encontraram o cachorro pelo qual o menino foi mordido. 

f) Faz alguns anos que conheço o irmão de Raquel. Vou me casar com Raquel.

Faz alguns anos que conheço o irmão de Raquel, com a qual vou me casar. 

3) Considerando a distinção de emprego que a variedade culta do idioma propõe para formas onde e aonde, responda aos itens a seguir.

 a) No trecho “[...] mantêm os humanos em pequenas cápsulas, onde sua energia é usada [...]”, a forma destacada está adequadamente empregada ou deveria ser substituída por aonde? Justifique.

A forma onde sempre indica “lugar em que”, por isso está adequadamente empregado no trecho. 

b) Em “ A verdadeira realidade é um futuro em que as máquinas tomaram conta…”, o trecho em destaque poderia ser substituío por onde? Justifique.

Não. As formas onde/aonde só podem ser empregadas em referência a lugar. Como “futuro” não é um lugar (e sim um tempo), não seria correto substituir em que por onde.

Saiba mais ==> Para fazer o download do arquivo click no link http://www.4shared.com/file/230414143/a1a88d0d/Pronomes.html

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.